Blog da CNA Spitaletti

Entenda o que é o IPTU e como realizar seu cálculo

23/11/2017Economia
Voltar Notícias

Um dos mais importantes e temidos impostos imobiliários, o IPTU sempre faz surgir dúvidas quanto ao seu valor, que pode ser considerado por muitos abusivo, daí a importância de se entender como o cálculo da cobrança é feito.

Sua sigla significa Imposto Predial e Territorial Urbano, e ele é cobrado anualmente pela prefeitura, sobre todo e qualquer imóvel construído com valor superior a R$70 mil. O dinheiro arrecadado é redirecionado a gastos com educação, saúde e outras despesas do governo.

O que é valor venal?
O cálculo é igual para todos os lugares, porém com algumas variáveis de alíquotas específicas de cada região. Para entender como ele é realizado, é necessário primeiramente compreender o conceito de valor venal do imóvel. Nós te explicamos: este é o valor de mercado (lembre-se que não equivale ao preço que você pagou), estabelecido pela prefeitura, levando em consideração a metragem de área útil, a localização e o respectivo preço do metro quadrado.

E o metro quadrado?
Não sabe qual o valor do metro quadrado na sua região? Você encontra esta informação na PGVI (Planta Genérica de Valores Imobiliários), um documento oficial que pode ser consultado na prefeitura ou em sites especializados. Sabendo o valor daquele que corresponde à sua situação, multiplique-o pela metragem da área construída do seu imóvel (caso você não saiba, este número encontra-se na escritura e na matrícula), e assim você terá o valor venal da sua residência.

Mas afinal, como é o cálculo?
E agora, a parte que mais interessa: o valor do IPTU é o resultado da multiplicação do valor venal pela alíquota do seu município. Ou seja, se o valor venal do seu imóvel for de R$1.500.000,00, num local onde a alíquota é de 3%, o preço resulta em aproximadamente R$4.500 (ou R$375 ao mês).

Mas também há fatores que influenciam no valor final do IPTU, já que ele é reajustado anualmente. São eles: a idade do imóvel, seu acabamento e o desenvolvimento da região (verificados por vistoria). Caso você tenha dificuldades na realização do cálculo, ou até mesmo para obter um resultado mais exato, não deixe de consultar uma imobiliária.

Neste ano, foi ainda decretado em São Paulo que o contribuinte que pagasse o imposto à vista conseguiria um desconto de 4%. Uma ótima chance de economizar e utilizar o dinheiro restante para aproveitar outras oportunidades!

Confira também outros artigos sobre os impostos incidentes sobre imóveis, como o ITBI, a escritura e a matrícula!


Voltar Notícias